Goiânia 84 Anos

Planejada para 50 mil pessoas, Goiânia possui hoje mais de 1,3 milhão de habitantes. Distante 209 quilômetros de Brasília e com área aproximada de 740 quilômetros quadrados, a cidade faz parte da Mesorregião do Centro-Oeste e da Microrregião de Goiânia. Possui uma geografia contínua, com poucos morros e baixadas, tendo terras planas na maior parte de seu território, com destaque para o Rio Meia Ponte. Atualmente, a barragem do Córrego João Leite também é um dos maiores destaques da hidrografia da capital goiana, que vai garantir o abastecimento de água até o ano de 2025.

Em 24 de outubro de 1933, em local determinado por Atílio Correia Lima, — um planalto onde atualmente se encontra o Palácio das Esmeraldas, na Praça Cívica —, Pedro Ludovico lançou a pedra fundamental da nova cidade. Goiânia foi planejada e construída para ser a capital política e administrativa de Goiás, sob influência da Marcha para o Oeste, política desenvolvida pelo Governo de Getúlio Vargas para acelerar o desenvolvimento e incentivar a ocupação do Centro-Oeste brasileiro.

Sofreu um acelerado crescimento populacional desde a década de 1960, atingindo um milhão de habitantes cerca de sessenta anos depois de sua fundação. Desde seu início, a sua arquitetura teve influência do Art Déco, que definiu a fisionomia dos primeiros prédios da cidade e a fez conhecida como o maior sítio Art Déco da América Latina.

É a segunda cidade mais populosa do Centro-Oeste, sendo superada apenas por Brasília. Situa-se no Planalto Central e é um importante pólo econômico da região, sendo considerada um centro estratégico para áreas como indústria, medicina, moda e agricultura.

De acordo com o IBGE, é a sexta maior cidade do Brasil em tamanho, com 256,8 quilômetros quadrados de área urbana. A Região Metropolitana de Goiânia possui mais de 2,2 milhões de habitantes, o que a torna a décima região metropolitana mais populosa do país.

Desfile cívico-militar comemora os 84 anos de Goiânia

Evento realizado pela Prefeitura de Goiânia ocorrerá na Avenida 24 de outubro, em Campinas, a partir das 8h45

 

Nesta terça-feira, 24, data em que Goiânia comemora 84 anos, autoridades, militares, representantes de instituições e população participam de desfile cívico-militar na Avenida 24 de outubro, no Setor Campinas. A solenidade, realizada pela Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Cultura (Secult), tem início às 8h45, com a execução do hino nacional pela banda da Guarda Civil Metropolitana (GCM) e hasteamento das bandeiras em frente ao palanque, no cruzamento da avenida com a Rua Benjamin Constant.

Ao todo, 7 mil pessoas participam do desfile que começa com os homens e viaturas do Exército Brasileiro, seguidos por Polícia Militar, Corpo de Bombeiros, Polícia Civil, Guarda Civil Metropolitana, Samu, Banda Juvenil de Goiânia, bandas marciais de escolas municipais, Legião da Boa Vontade (LBV), bandas de escolas estaduais e Clube dos Motoqueiros do Brasil, encerrando ao meio dia.

Segundo a organização do evento, cerca de 10 mil pessoas devem assistir à solenidade.

 

Agende-se:

Desfile cívico-militar aniversário de Goiânia

Dia 24 de outubro de 2017.

Local: Avenida 24 de Outubro, Setor Campinas

Horário: 8h45

Programação do aniversário de Goiânia é divulgada pela Prefeitura

Ao todo, 50 atrações de teatro, dança, exposições, compõem a extensa lista de atividades que começaram no último dia 14, e seguem até o dia 29 de Outubro

No dia 24 de outubro além do tradicional desfile Cívico Militar em comemoração ao aniversário de Goiânia e o “Goiânia em festa”, uma série de atividades para a família goianiense no antigo aeroporto durante todo o dia. Show aéreo, paraquedismo, aeronaves e atrações infantis são alguns dos destaques no local.

Ao todo, 50 atrações compõem a programação deste ano vai até o dia 29 de outubro. Além de entretenimento, a Agência Municipal de Meio Ambiente (Amma) realiza na última semana da programação a 'Semana do Lixo Zero', que visa conscientizar a população sobre o correto manejo e a importância da reciclagem para o meio ambiente.

O presidente da Amma, Gilberto Marques Neto, destaca que a semana do Lixo Zero tem por objetivo pensar uma Goiânia para o futuro. 'Temos que mudar o conceito de jogar o lixo fora, pois tanto ele como nós estamos na mesma cidade, o lixo é um dos fatores prejudiciais ao meio ambiente por conter agentes poluentes de natureza química, genética e radiação, que não tratado da maneira correta, se volta contra nós em forma de doença, desabastecimento e enchentes'.

Fonte: Prefeitura de Goiânia

Fotos: Divulgação